4
abr 2024

3 Características de um Bom Modelo de Negócios

3 Características de um Bom Modelo de Negócios, Características de um Bom Negócio

3 Características de um bom modelo de negócios

Hoje vou falar sobre as 3 características de um bom modelo de negócios.

Qual a diferença entre um negócio que dá certo e outro que não dá certo? Existem muitos fatores que podem influenciar o sucesso de um negócio, é verdade. Mas se ele não tem essas três características, a chance de dar errado é muito maior.

E se você prefere ver o conteúdo desse post em formato vídeo, pode dar o play no vídeo abaixo:

3 Características de um Bom Modelo de Negócios, Características de um Bom Negócio

 

Hey, antes de mais nada, Inscreva-se no Canal do Youtube da Vamos Tirar do Papel com dicas importantes para quem quer tirar seu negócio do papel.

Inscreva-se no Youtube Canal da Vamos Tirar do Papel Planejamento de Negócios

 

Agora sim, bora pro post:

As três características de um bom modelo de negócios são cruciais para o sucesso do seu negócio, mas a última é uma pegadinha, que se você não tiver bem atento, pode cair em uma armadilha difícil de sair.

 

#1 – Seu negócio deve resolver problemas ou atender desejos

Seu negócio deve resolver algum problema ou atender a algum desejo dos clientes. Isso é um fator crucial para o sucesso do seu negócio.

Afinal, se você cria um negócio que não oferece solução para nenhum problema, ou cria um negócio que não atende nenhum desejo, a chance de dar errado é MUITO GRANDE.

Quando um negócio resolve um problema real ou atende a um desejo latente, a demanda muitas vezes surge organicamente. Os clientes estão dispostos a pagar por algo que eles percebem como útil ou valioso para suas vidas.

Por outro lado, se um negócio tem um bom produto, mas não resolve nenhum problema específico ou não atende a nenhum desejo latente dos clientes, pode enfrentar uma série de desafios:

  1. Falta de demanda: Mesmo que o produto seja de alta qualidade, pode haver uma falta de demanda significativa se não estiver diretamente ligado a resolver um problema ou satisfazer uma necessidade dos clientes.
  2. Dificuldade em comunicar o valor: Sem uma clara associação com a resolução de problemas ou atendimento de desejos, pode ser difícil para o negócio comunicar efetivamente o valor do produto aos clientes em potencial. .
  3. Concorrência acirrada: Se o produto não oferece nada além de funcionalidades básicas ou não resolve um problema específico de forma diferenciada, o negócio pode enfrentar uma concorrência acirrada de outras empresas que oferecem produtos similares.

Em última análise, um bom produto por si só pode não ser suficiente para garantir o sucesso de um negócio se não estiver diretamente alinhado com a resolução de problemas ou atendimento de desejos dos clientes.

 

O Case da Segway

Um bom exemplo que gosto de dar é o Segway, aquele veículo de duas rodas e sem guidão, que se movia de acordo com o movimento do seu corpo. Foi um hype nos anos de 2010 e todos conheciam esse produto, que no seu lançamento foi considerado revolucionário.

E por que não deu certo?

Porque o produto não conseguiu oferecer uma solução para um problema. Onde você vai usar esse aparelho? Em lugares fechados, sem muito movimento de pessoas. Porque na rua não dá e em locais com pessoas também não. Então para que servia?

Na verdade, o problema até existe. Afinal, pessoas que andam muito em lugares fechados poderiam se beneficiar de um veículo que lhes dessem mais mobilidade e garantissem sua segurança. Mas esse produto não conseguiu apresentar uma solução viável para esse problema. O produto apresentava problemas de segurança, exigia proteção para evitar acidentes e muitos usuários de fato se acidentaram. Aliás, o próprio inventor da Segway morreu utilizando o aparelho.

Além disso, o preço era alto e o desejo das pessoas por se locomover de forma rápida em lugares fechados não era tão grande a ponto de utilizarem o produto.

Em conclusão, o produto não conseguiu resolver um problema e não conseguiu atender a um desejo. E por isso teve que fechar as portas.

Um bom negócio deve resolver um problema e/ou atender um desejo dos clientes. Se tiver os dois juntos, ainda melhor.

Portanto, antes de criar um modelo de negócio, se pergunte: Por que alguém iria comprar meu produto? Pra que serve? Qual problema resolve? Qual desejo atende?

Isso é o ponto de partida de um negócio de sucesso.

 

#2 – Ter uma sólida proposta de valor

A segunda característica de um bom modelo de negócios é: ter uma sólida proposta de valor.

A proposta de valor é o motivo pelo qual o cliente compra da sua empresa e não da empresa concorrente. São os seus diferenciais, o valor que você entrega, que faz com que o cliente entenda que o seu produto é relevante para ele. São as razões que faz com que ele opte por comprar de você.

Se o cliente não acha que o seu produto ou serviço agrega valor na vida dele, ele não vai comprar. E o negócio estará fadado ao fracasso.

Uma boa proposta de valor ajuda o negócio a atrair clientes e estabelecer-se no mercado.

 

Os Benefícios da Proposta de Valor

  1. Diferenciação competitiva: Em mercados saturados, uma proposta de valor bem definida pode ajudar um negócio a se destacar da concorrência. Ela mostra aos clientes por que eles devem escolher esse produto ou serviço em vez de outros disponíveis no mercado.
  2. Atração de clientes: Uma proposta de valor convincente pode atrair clientes em potencial, destacando os benefícios únicos que o produto ou serviço oferece. Isso pode ajudar a aumentar a conscientização da marca e gerar interesse entre o público-alvo.
  3. Fidelização de clientes: Uma proposta de valor clara e atraente pode criar uma conexão emocional com os clientes, levando a uma maior fidelização. Os clientes são mais propensos a retornar e recomendar um negócio que oferece benefícios significativos e alinha-se com suas necessidades e valores.
  4. Comunicação eficaz: Uma proposta de valor clara e convincente serve como um guia para a comunicação com os clientes. Ela fornece uma mensagem coesa e fácil de entender sobre os benefícios do produto ou serviço, o que facilita a comunicação tanto em materiais de marketing quanto em interações diretas com os clientes.
  5. Sustentabilidade a longo prazo: Uma proposta de valor forte pode ajudar um negócio a se manter relevante e competitivo ao longo do tempo. Ao alinhar-se com as necessidades e desejos dos clientes, a empresa está mais bem posicionada para se adaptar às mudanças no mercado e manter sua posição de liderança.

Sem uma boa proposta de valor, o seu negócio terá dificuldade de posicionar-se na cabeça dos consumidores e com isso, as chances de dar errado aumentam.

Clique e baixe o E-book Como Fazer uma Proposta de Valor para se diferenciar o mercado.

 

Exemplo Proposta de Valor – Loja de Bolos

Imagine que você tem uma loja de bolos. O seu bolo é mediano, não tem nada de diferente da concorrência, não tem nenhum atrativo. O preço não é bom nem ruim, é igual a todos os outros. Por que o cliente compraria o seu bolo e não o do seu concorrente?

Essa pergunta é a chave para você começar a criar a proposta de valor para o seu negócio: por que o cliente compraria de mim e não do meu concorrente?

Alguns bons motivos são: ter uma boa variedade de sabores, usar melhores ingredientes, ter opção de embalagem para presente, ter bolos diferentes em épocas festivas, ter novos sabores a cada semana, oferecer um brinde para compras maiores, disponibilizar tamanhos diferentes, ter uma linha especial para pessoas com restrição alimentar, ter um programa de fidelidade, ter um atendimento especial e humanizado, entre outros. São muitas as opções de propostas de valor que podem ser criadas.

Mas é importante que você consiga transmitir a proposta de valor para o cliente, de forma clara, para que ele entenda que aquilo é realmente um valor interessante para ele.

 

Exemplo Proposta de Valor – Pastel

Tem uma barraca de pastel que vive lotada perto da minha casa. A barraca bomba de gente enquanto a barraca ao lado fica com a sobra das pessoas que não aguentam ficar na fila da barraca top.

E o que a barraca faz? Cada pastel vem com um brinde de um pastelzinho menor, doce, de brigadeiro ou de beijinho. O preço do pastel é um pouco mais caro, ou seja, ele não tem nem que pagar por esse brinde, o consumidor que paga por esse diferencial. Essa proposta de valor faz com que a fila chegue a 20 minutos de espera nos horários de pico. Uma proposta de valor clara, simples e que as pessoas conseguem entender rapidamente: vou ali porque como um pastel e “ganho” uma sobremesa. Pronto. Sucesso total. A proposta de valor é tão boa, que as pessoas topam pagar mais caro e esperar 20 minutos na fila.

 

Exemplo Proposta de Valor – Serviço de Edição de Vídeos

Outro exemplo bacana é a empresa que edita meus vídeos. Eu fiz orçamentos de edição de vídeos com várias pessoas. Muitas pessoas boas, com preços atrativos e um bom portfólio. Tinha muita informação técnica que eu não entendia muito bem o que era.

Mas daí eu recebi o orçamento do Kaio. A proposta dele tinha uma linguagem fácil de entender e incluía não apenas a edição dos vídeos, mas também dicas e ensinamentos de como criar vídeos bacanas para o canal. Na hora que eu vi a proposta de valor do Kaio, não tive mais nenhuma dúvida. Eu fechei com ele na hora, porque o que ele estava oferecendo era diferente de todas as outras empresas e era justamente o que eu precisava.

As outras empresas provavelmente também tinham esse conhecimento e poderiam me ajudar, mas optaram por não oferecer esse serviço. Talvez esse apoio até estivesse incluído no preço da edição, mas nenhuma delas deixou claro que esse serviço estaria incluído. Então, quando o Kaio me apresentou a proposta de forma clara e eu entendi o valor que isso ia agregar, não teve pra ninguém.

Então, antes de começar o seu negócio, se pergunte: por que o meu cliente compraria de mim e não do meu concorrente?

 

#3 – Ter paixão pelo seu negócio

A terceira e última característica de um bom modelo de negócios é a mais importante. A mais crucial. É uma pegadinha, que muitos empreendedores caem e quando percebem, já é tarde demais.

Muitos empreendedores quando começam a pensar em qual negócio abrir, buscam os negócios mais lucrativos, os negócios mais fáceis, mais escaláveis, os que estão na moda, os que as pessoas mais querem.

Mas é justamente aí que está o erro, meu caro empreendedor.

Tentando acertar seguindo as tendências e o os negócios mais lucrativos, provavelmente você vai errar. E ERRAR FEIO.

A verdade é que o negócio que mais vai dar certo pra você, é aquele que você REALMENTE GOSTA DE FAZER.

Se uma pessoa que gosta de artes for abrir uma empresa de contabilidade com o objetivo de ganhar dinheiro, não importa o quão lucrativo possa ser esse modelo de negócios, ela vai fracassar.

Ela não vai ter interesse no negócio, não vai tentar buscar soluções para os problemas dos clientes, não vai querer melhorar. Na verdade, ela não vai nem querer sair da cama pra ir trabalhar.  No primeiro obstáculo que aparecer, já vai pensar em desistir, vai desanimar.

Se ela continuar com a empresa de contabilidade, à médio prazo, podem acontecer duas coisas: ou a empresa vai fechar, ou ela vai adoecer.

Ao passo que uma pessoa que ama contabilidade e é boa com números, gosta de gestão de negócios, vai se dar muito melhor abrindo essa empresa de contabilidade. Ela se interessa pelo negócio, busca soluções para os problemas de clientes, lê livros, faz cursos, porque ela realmente ama o que faz.

 

A importância de ser apaixonado pelo seu negócio

Normalmente os empreendedores subestimam a importância desse fator para o seu negócio. Mas gostar do negócio é fundamental para o sucesso do negócio, por diversas razões:

  1. Motivação: Quando alguém é apaixonado pelo que faz, a motivação para trabalhar arduamente e superar desafios vem de dentro. Essa motivação intrínseca é uma fonte poderosa de energia e resiliência, ajudando o empreendedor a manter-se dedicado mesmo quando enfrenta obstáculos.
  2. Resistência ao fracasso: O empreendedorismo é uma jornada repleta de altos e baixos. Ter paixão pelo negócio torna mais fácil lidar com os fracassos e contratempos inevitáveis.
  3. Criatividade e inovação: A paixão pelo negócio muitas vezes alimenta a criatividade e a busca por soluções inovadoras. Empreendedores apaixonados pelo que fazem tendem a pensar fora da caixa, encontrar novas maneiras de abordar os desafios.
  4. Comprometimento com a excelência: Uma pessoa apaixonada pelo seu negócio tende a buscar a excelência em tudo o que faz. Isso significa dedicar tempo e esforço para garantir a qualidade do produto ou serviço.
  5. Atração de talentos e parcerias: Empreendedores apaixonados pelo seu negócio muitas vezes são capazes de atrair talentos e parceiros que compartilham da mesma paixão e visão.
  6. Impacto positivo na saúde mental e bem-estar: Empreendedores que gostam do que fazem tendem a sentir-se mais realizados e satisfeitos com suas vidas profissionais e pessoais.

Quando um empreendedor não gosta do seu negócio ou do mercado de atuação, isso pode levar a uma série de consequências negativas que podem prejudicar o sucesso e a sustentabilidade do negócio a longo prazo.

A motivação puramente financeira muitas vezes leva a uma abordagem de curto prazo e centrada apenas nos lucros, enquanto o foco em melhorar a vida do cliente geralmente leva a uma abordagem mais centrada no cliente e orientada para o valor.

 

Quem corre atrás do dinheiro, dificilmente o encontrará

Uma vez vi uma entrevista que um senhor muito bem sucedido falou que as pessoas mais ricas do mundo não tinham o objetivo de ganhar dinheiro. Elas seguiram as suas paixões, queriam realizar suas paixões.

E por estarem tão envolvidos com os seus negócios, foram capazes de criar produtos e serviços tão maravilhosos, que resultaram em grandes fortunas. É o caso de grandes atletas, artistas, músicos e de empresas que são destaque até hoje, como a Apple e a Microsoft, cujos donos sempre buscaram a perfeição dos seus produtos.

O dinheiro é uma consequência de um trabalho bem-feito. Quando buscamos apenas o dinheiro, ele dificilmente virá. 

Se você ama o que você faz, não importa o quão difícil pareça o modelo de negócios. Assim, se você realmente ama o que faz e faz muito bem, o dinheiro certamente virá.

 

Sobre a Vamos Tirar do Papel

Olá, sejam bem vindos ao Blog da Vamos Tirar do Papel, com artigos escritos para quem quer criar um negócio sólido e lucrativo.

Meu nome é Adriana Molha e eu acredito que o empreendedorismo é o caminho para viver uma vida com mais liberdade e muito mais propósito. E um bom planejamento é o caminho mais rápido para o sucesso.

Eu sou empreendedora há mais de 10 anos, tenho 3 empresas que criei do zero, sou também investidora anjo de startup. Sou formada em marketing, administração e inovação.

Na minha consultoria Vamos Tirar do Papel eu já ajudei a tirar do papel mais de 100 empresas em diferentes áreas de atuação. Crio conteúdo no Blog e no Youtube da Vamos Tirar do Papel, com o objetivo de ajudar ainda mais pessoas a tirarem seus sonhos do papel e conseguirem viver de forma independente e mais feliz.

 

Consultoria para Plano de Negócios

Programa de Consultoria para Plano de Negócios da Vamos Tirar do Papel ajuda empreendedores a elaborarem o planejamento estratégico do negócio. Além disso, o empreendedor adquire conhecimentos para ajudá-lo a tomar as melhores decisões para o seu negócio no futuro.

Se você gostaria de tirar uma ideia do papel e precisa de ajuda para estruturar o seu plano, entre em contato. Clique aqui e saiba mais.

Você também pode se interessar por:

Sobre a autora

Curso Plano de Negócios Profissional
Adriana Kimi Rodrigues,
é CEO & Founder da Vamos Tirar do Papel, Consultoria Empresarial e Agência de Marketing especializada em lançamento de empresas, marcas, produtos e serviços. Formada em Marketing pela ESPM, com MBA em Gestão Empresarial pela BSP, é também empresária fundadora da agência de turismo Brasileiros pelo Mundo, com experiência de mais de 15 anos na área de planejamento e execução de projetos em grandes empresas.

Precisa de um Site ou Loja Virtual para sua Empresa?

Nós desenvolvemos sites e lojas virtuais sob medida para cada cliente

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Seja um Consultor Associado
e comece a vender agora

Preencha os formulário abaixo e receba informações sobre o Programa de Consultores Associados da Vamos Tirar do Papel

Inscreva-se para a Lista de Espera

Curso Plano de Negócios

E-book Gratuit0

Como Fazer o Plano de Negócios

Baixe o e-book ‘Como Fazer o Plano de Negócios’ Desenvolvido pela Vamos Tirar do Papel Consultoria 

Iniciar a Conversa
1
Fale Conosco
Olá, sou Adriana Molha, especialista em planejamento e lançamento de negócios, marcas e produtos.

Você tem uma ideia de negócio ou precisa melhorar sua empresa?

Envie sua mensagem por Whatsapp, que eu possa entender melhor o seu projeto.

(O horário de atendimento é de segunda à sexta feira das 9h às 18h)
Você aceita receber mensagens da Vamos Tirar do Papel?